Currently viewing the tag: "live"

Lee&Steve

O primeiro show da turnê brasileira do Lee Ranaldo and the Dust que aconteceu ontem em Araraquara, interior de SP, mostra porque os ingressos para as duas  apresentações em São Paulo hoje e amanhã estão esgotadas. A banda, que é 50% do Sonic Youth (Lee Ranaldo and Steve Shelley) toca músicas do próximo álbum que sai em outubro. Confira no vídeo abaixo, a última música do show, “Waiting on a Dream”.

Tagged with:
 

papa

Los Angeles, CA. Sem trocadilhos, PAPA é o projeto dos camaradas Daniel Pressant e Darren Weiss, (ex- Girls), que faz  rock com piano e é bem legal,  a julgar pelo single “Put Me To Work”,  que você confere no link abaixo. Enquanto o disco de estreia não sai, eles fazem 4 shows no megafestival SXSW, que agita a cidade de Austin, no Texas essa semana. Dois desses shows acontecem hoje, confira as datas:

PAPA @ SXSW 2013 – Austin, TX
Quinta 14/03 @ Mohawk, com Palma Violets
Quinta 14/03 @ Tap Room at Six, com Wildcat Wildcat
Sexta 15/03 @ Bar 96, com Poolside e Youth Lagoon
Sábado 16/03 @ Cliver Bar

Tagged with:
 

LCD Soundsystem live @ (No)Mondays! 18 fev 2011. Photo: Newton Nogueira

A turnê de despedida do LCD Soundsystem que passou por São Paulo na última sexta, (ao lado da primeira apresentação no Brasil em 2004)  foi o melhor show deles por aqui.

O relógio marcava pouco mais de uma e meia da madrugada de sábado, quando o LCD entrou no palco, pronto para incendear o público de São Paulo pela terceira e última vez.

Eles abriram o show com  “Dance Yourself Clean”,  faixa de entrada do álbum This is Happening,  que começa com uma batida mansinha  e ao longo dos seus quase 9 minutos, vai ganhando uma progressão que envolve totalmente o público.

Depois da  introdução perfeita da primeira música entrou o hit  “Drunk Girls” , ainda mais eletrizante ao vivo. “Get Innocuous”  veio em seguida, dando  um tom eletrônico ao show e fez o público dançar.

James Murphy, estava bem à vontade. Falou sobre o carinho que tem pela cidade, no começo da apresentação:  “we have roots here in São Paulo, it’s always really nice to play here / temos uma história em São Paulo, é sempre bom tocar aqui”.

A fusão do punk com house presente no som do LCD Soundsystem fica ainda mais nervosa, ao vivo. Nas guitarras, Al Doyle, integrante do Hot Chip mostrou que toca muito e foi o responsável pelo lado rock do show. Enquanto isso,  nos teclados, a baixinha Nancy Whang quebrava o gelo com  sua cartela de samplers e seus backing vocals ocasionais.

O outro hit,  “Daft Punk is Playing at My  House” veio a seguir e colocou a casa abaixo.

O show continuou crescendo em ritmo e explosão, com “I Can Change”, “You Wanted a Hit” e então,  talvez o primeiro grande momento da apresentação quando eles tocaram “All My Friends”.

Na sequência, “Tribulations”, faixa do primeiro álbum caiu como um presente para os fãs mais antigos da banda, e logo em seguida, aconteceria o segundo grande momento do show, com o turbilhão discopunk “Yeah”.

Depois desta explosão, a banda saiu para voltar com um bis de 4 músicas: “Someone Great”, “Loosing My Edge”, “Home” e encerrou   categoricamente com a faixa “New York I Love You But You’re Bringing Me  Down” que deu um ar saudosista e deixou todos com aquele gostinho de quero mais.

Se você quiser ver o LCD Soundsystem antes do fim, ainda dá tempo:  o último show acontece no Madison Square Garden, em Nova York, no dia 2 de abril.  Murphy promete um show com 3 horas de duração. Antes disso, eles se apresentam essa semana em Buenos Aires (23/02), Bogotá (25/02) e Santiago (27/02).

Confira abaixo o tracklist do show em São Paulo:

Mas será mesmo esse o fim para sempre?

Após o show, conversando com o jornalista e amigo Lúcio Ribeiro, concluímos exatamente que eles não teriam melhor momento para encerrar a carreira.  A banda ao vivo está em sua melhor forma e gravou 3 discos que sintetizam toda a fusão de punk com dance que explodiu na cabeça de Murphy. O último álbum estreiou em 10º lugar na Bilboard e Murphy sai de cena com o título de artista mais importante de 2010, segundo a revista Spin.

MAS…  no backstage, o baterista Pat Mahoney, em uma conversa informal com este que vos escreve, soltou  que eles estão “parando de tocar por um tempo”. É muito cedo pra afirmar mas pode ser que o último show do LCD Soundsystem não seja exatamente o último de todos os tempos.

Tagged with:
 

divulgação

Air Formation

Uma das melhores bandas pra mim esse ano – uma descoberta – é essa banda do sul da Inglaterra, Air Formation.

Já vi três shows dos caras, e não me arrependo, por exemplo, de ter ido até Brighton esse fim de semana para vê-los novamente. Sou fanática por shoegaze (ahem) e Air Formation faz um super shoegaze, de primeiríssima classe. O álbum mais recente deles, Daylight Storms, é belíssimo, e vale a pena ser conferido. ‘I can’t remember waking up’ tornou-se pra mim, instantaneamente, uma das minhas músicas favoritas. Como outras canções no álbum, Air Formation tem um som pesado mas ao mesmo tempo leve, com vocais etéreos e melodias que, na minha opinião, mexe com quem gosta de shoegaze. O legal também é que o selo da banda (Club AC30) lança várias outras bandas shoegaze, o que pra mim é um paraíso.

O som no show deles estava bem alto, como sempre se deve ser! Fãs de Slowdive, Ride e MBV por exemplo, acho que gostariam de Air Formation.

O fim de semana em Brighton, no entanto, terminou após o show no sábado a noite. Durante a noite, uma tempestade de vento chega à cidade. Muito louco: as ondas, o vento… Pois afinal de contas, uma das coisas que pode-se sempre confiar aqui é que o tempo estará ruim. Pura verdade. Então, fomos para Londres, à procura de um café, fomos parar na loja Selfridges… e quem é que vemos lá? Ninguém menos que Damon Albarn! Yay! Assim foi a minha mini- aventura no último fim de semana. Abraços e até mais ver.

Escrito por Aline


Tagged with: